2006/02/28

06-03-09/CD's Que Me Acompanharam Ontem



Ontem, 27 Fev, dia em que o Kraakinho fez 41 invernos, estiveram presentes comigo estas alegrias:
  1. She Wants Revenge, "She Wants Revenge"
  2. Infadels, "We Are Not Infadels"
  3. The National, "Alligator"
  4. The Bravery, "The Bravery"
  5. Broken Social Scene, "Broken Social Scene"
  6. Mew, "And The Glass Handed Kites"
  7. Death Cab For Cutie, "Plans"
  8. The Kooks, "Inside In/Inside Out"
  9. Bright Eyes, "I'm Wide Awake, It's Morning"
  10. Two Gallants, "What The Toll Tells"
  11. Electric President, "S/t"
  12. The Clientele, "Strange Geometry"
  13. The Departure, "Dirty Words"
  14. The Go-Betweens, "Bright Orange, Bright Yellow"
  15. Wraygunn, "Eclesiastes 1.11"
  16. Clap Your Hands Say Yeah!, "Clap Your Hands Say Yeah"
  17. Dungen, "Ta Det Lugnt"
  18. The Strokes, "First Impressions of Earth"
  19. The Flaming Lips, "Yoshimi Battles The Pink Robots"
  20. Magnet, "Le Tourniquet"

2006/02/27

06-02-09/NME Awards '06


Alguns vencedores:

Melhor banda britânica: Arctic Monkeys;
Melhor banda internacional: The Strokes;
Melhor artista a solo: Kanye West;
Melhor banda nova: Arctic Monkeys;
Melhor banda em palco: Franz Ferdinand;
Melhor álbum: Employment (Kaiser Chiefs);
Melhor música (faixa): I bet you look good on the dance floor (Arctic Monkeys);
Melhor vídeo: The importance of being idle (Oasis);
Melhor DVD de música: Live 8;
Melhor evento: Carling Weekend-Festival de Leeds e Reading ;
Pior álbum: Back to Bedlam (James Blunt)

Arquivo Recuperado: Alligator (The National)



Tendo sido por mim eleito como sendo o melhor álbum de 2005, perguntava-me a mim próprio o motivo pelo qual ainda não tinha escrito nada sobre o último álbum dos The National, 'Alligator'. Acho que me senti um pouco estimulado após leitura do Y de 10 Fev '06, onde José Bonifácio assina uma extraordinária peça sobre os The National e, em particular, sobre este mais recente álbum.

Lamentando que apenas agora seja dado algum relevo a esta brilhante rapaziada americana (Ohio) mas com afirmação em Nova Iorque, que já vão no 4º Álbum, os The National afirmam-se definitivamente no panorama musical indie e começam a ser admirados um pouco por toda a parte, especialmente na Europa, mais especificamente em França e no Reino Unido.

Com intersecções com os Tindersticks, The Walkabouts e Pixies e com partes comuns aos Clap Your Hands Say Yeah!, Wolf Parade, Spoon, Arcade Fire, The New Pornographers e My Morning Jacket, por exemplo, é impossível a qualquer admirador destes grupos, passar ao lado dos The National. As características das suas canções revelam uma ambiguidade de sabores e receitas, como se pudesse dizer "agora sirvo-te cozido mas logo a seguir terás um bolo de chocolate de sobremesa". Revelam uma música cada vez mais urbana e dirigida apenas para aqueles que se revêm no que cantam, que sentem a fibra dos versos, que ouvem os problemas mundanos sem lamechices tontas e alienação colectiva pelo meio.

Uma espécie de luxúria combinada com austeridade, muitas vezes enfatizada pela voz seca de Matt Berninger, o barítono do grupo como menciona João Bonifácio na sua peça, cujo exemplo certeiro é a maravilhosa canção "Baby, We'll Be Fine" (já rodou aqui em Nov '05), [ a reter da letra: "I'm so sorry for everything" ], algo em que ele próprio parece cansado de viver mas, sem pedir desculpas directamente pelo que aconteceu e que lhe fugiu do controlo. Esta é uma excelente música.

Mas há mais, "Karen", "Lit Up" [ My body guard shows a revolver to anyone who asks ], "Mr. November" (já rodou em Out '05 aqui no stereo do Kraakinho), "Abel" (vídeo no Kraak FM <'+++), a recuperada "All The Wine" onde afirma "I’m a perfect piece of ass", (do mini-álbum de 2004 'Cherry Tree'), fazem-nos arrepiar não só pelo seu ritmo sedutor mas pela poesia e humor inteligente que nos agarra ao pavimento, sem deixar que algum peão ali ponha o seu pé sem antes saber onde está a andar.

Um álbum magnífico. Para os novos descobridores, sugiro também a audição do seu primeiro e homónimo álbum, "The National", de 2001.

:: Baby, We'll Be Fine, by The National in 'Alligator'

2006/02/26

06-01-09/Clip: Gold Lion (Yeah Yeah Yeahs)

[PROMO]

Já está disponível o clip "Gold Lion" do novo álbum dos norte-americanos Yeah Yeah Yeahs, 'Show Your Bones'. Clica na imagem da vocalista, Karen O, abaixo :)




2006/02/24

06-06-08/Hurry Up Let's Go (Shout Out Louds)


You're a lie
It's true
I don't believe a thing
Has she been asking for me
So, hurry up let's go
Don't want to miss a thing

C'mon love is all we got
And everything in a bottle is gone
So, hurry up let's go
Don't want to miss a thing

So, slow down
My heart can break in a two
Yes, a heart can break in two
So, c'mon let's go
Let's break this heart in two

And everyone has always thought you came to me
And I say yeah yeah yeah

2006/02/23

06-05-08/Agenda de 2006.02.23- Algumas Sugestões

23.02 - Tiga @ Lux, Lisboa
24.02 - Tree Electrico @ Radio Bar, Porto
25.02 - The Weatherman @ Lounge Bar, Lisboa
09.03 - Espers + Richard Bishop @ Casa da Música, Porto
10.03 - Electro-Domésticos @ Incógnito, Lisboa
22.03 - The Vicious Five + Wraygunn @ Santiago Alquimista, Lisboa
31.03 - Ladytron (DJ Set) @ Casa Mãe Rota dos Vinhos, Palmela
08.04 - Sofa Surfers @ Casa da Música [Porto]
08.04 - Peter Hammill @ Gouveia Artrock 2006 [Teatro-Cine, Gouveia]
29.04 - Kings of Convenience @ Aula Magna, Lisboa
18.05 - Arctic Monkeys @ Paradise Garage, Lisboa
20 a 23.07 - Festival de Vilar de Mouros
28.07 - Depeche Mode @ Estádio de Alvalade, Lisboa
03 a 06.08 - Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar

2006/02/22

06-04-08/Isobel Campbell + Mark Lanegan


Ao contrário do último CD dos Belle and Sebastian, 'The Life Pursuit', esta caminhada da antiga chama do grupo, Isobel Campbell, com o seu 'Ballad Of The Broken Seas', tem-se tornado um pouco chatinha. Confesso que já estive mais entusiasmado ao ouvir o álbum, mas algumas audições mais constantes permitiram-me concluir que o álbum começa a tornar-se enfadonho.

2006/02/21

06-03-08/Paulo Gonzo


AARRGHH! Hoje à hora do almoço, não resisti a uma bruta gargalhada e tive que me certificar do que estava a ler ao longe. Afinal era mesmo verdade... e aí está a prova. "Dei-te quase tudo", 2006??? 2006?? Mas afinal a quem andas a enganar? LOL, até há uma novela chamada "Dei-te Quase Tudo".

Possivelmente o Paulo Gonzo também irá ao Rock-In-Rio-Lisboa, cantar para milhares de pitas, bimbos e sopeiras ávidos de glamour.

2006/02/20

Arquivo Recuperado: Pataniscas Congeladas?

Tudo muito calmo por aqui... Foram todos a ZdB no sábado e ninguém faz um resumo do acontecimento?

Lazy people :S

06-02-08/Portugal The Man. Who?


Alertado pelo blogger GaZpar, fui investigar sobre a promessa de um indie-punk vindo do Alaska. Ao que parece uns antigos membros da banda Anatomy of a Ghost deram nascimento a este novo grupo chamado Portugal The Man, cujo nome era suposto ser de um livro escrito por John Gourley (o principal da banda) para o seu pai. Seria o seu pai português e caminhara para a tundra noutros tempos? LOL. Alguém sabe alguma coisa sobre este álbum 'Waiter: You Vultures!"?

2006/02/19

2006/02/18

06-07-07/The Tourniquet (Magnet)


Magnet: sim, qualquer coisa que nos agarra como um iman e eu estou magnetizado... Magnet é um "grupo" composto basicamente pelo norueguês Even Johansen, que vem com todo o seu calor melancólico, de uma maravilhosa cidade chamada Bergen a qual nos tem trazido muito boa música nos últimos tempos.

Comecei a ouvir o álbum há relativamente pouco tempo, talvez umas 2 semanas, e já cá ando a falar dele. :) Curiosamente, o rapaz já vai no 3º álbum e ao que parece projectou-se para a ribalta por ter participado, com "Lay Lady Lay" (by Bob Dylan) na banda sonora do filme Mr. and Mrs. Smith.

Acho que não tenho mesmo dúvidas: Even Johansen tem cá um sentido para a música que é qualquer coisa de tocante. Talvez pelo grande domínio que parece ter no comboio de influências que o acompanha, desde a folk à electrónica.

O álbum 'The Tourniquet' levanta logo o véu com a primeira música e fortíssimo single, "Hold On", (comecei a ficar ligado à corrente na 1ª música). E não é só: "All You Ask", "Fall At Your Feet", "Miss Her So" (com o seu tocante "Nowhere is where I'll be if she won't have me back, she wears a nightgown on the other side of town") são apenas algumas amostras do que até agora mais marcou por estes lados.


Sinto que Magnet e o seu 'The Tourniquet' têm uns sons relacionados com os fabulosos Sparklehorse (e junta-lhe os Eels, os Mercury Rev e The Flaming Lips) e que lembram um pouco Kings of Convenience ou mesmo os Mew (vizinhança, ok!) e até ouso dizer que algumas canções deste álbum poderiam fazer sucesso numa qualquer dessas rádios comercialecas que por aí andam, já que as letras e os sons são algo de muito escorregadio pelos ouvidos, mas que, como o outro dizia, felizmente é bom demais para se tornar mainstream.

2006/02/17

06-06-07/The Only Difference Between Martyrdom And Suicide Is Press Coverage (Panic! At The Disco)


Sit tight, I'm gonna need you to keep time
C'mon, just snap, snap, snap your fingers for me
Good, good, now we're making some progress
Come on just tap, tap, tap your toes to the beat

And I believe
This may call for a proper introduction, and well
Don't you see?
I'm the narrator, and this is just the prologue

Swear to shake it up, and you swear to listen
Oh, we're still so young, desperate for attention
I aim to be your eyes, trophy boys, trophy wives
Swear to shake it up, and you swear to listen
Oh, we're still so young, desperate for attention
I aim to be, your eyes, trophy boys, trophy wives

Applause, applause, no, wait, wait
Dear studio audience, I've an announcement to make
It seems the artists these days are not who you think
So we'll pick back up on that on another page

And I believe
This may call for a proper introduction, and well
Don't you see?
I'm the narrator and this is just the prologue

Swear to shake it up, and you swear to listen
Oh, we're still so young, desperate for attention
I aim to be, your eyes, trophy boys, trophy wives
Swear to shake it up, and you swear to listen
Oh, we're still so young, desperate for attention
I aim to be, your eyes, trophy boys, trophy wives

Swear to shake it up, you swear to listen
Swear to shake it up, you swear to listen
Swear to shake it up, you swear to listen
Swear to shake it up, swear to shake it up

Swear to shake it up, and you swear to listen
Oh, we're still so young, desperate for attention
I aim to be, your eyes, trophy boys, trophy wives
Swear to shake it up, and you swear to listen
Oh, we're still so young, desperate for attention
I aim to be, your eyes, trophy boys, trophy wives

2006/02/16

06-05-07/Agenda de 2006.02.16- Algumas Sugestões

18.02 - Pop dell'Arte @ ZdB, Lisboa
23.02 - Tiga @ Lux, Lisboa
09.03 - Espers + Richard Bishop @ Casa da Música, Porto
22.03 - The Vicious Five + Wraygunn @ Santiago Alquimista, Lisboa
08.04 - Sofa Surfers @ Casa da Música [Porto]
08.04 - Peter Hammill @ Gouveia Artrock 2006 [Teatro-Cine, Gouveia]
18.05 - Arctic Monkeys @ Paradise Garage, Lisboa
20 a 23.07 - Festival de Vilar de Mouros
28.07 - Depeche Mode @ Estádio de Alvalade, Lisboa
03 a 06.08 - Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar

2006/02/15

06-04-07/Panic! At The Disco


... e como dizia no anterior post, os yankees continuam a dar em força! Este quarteto originário da Cidade do Pecado (Las Vegas) abriu a sua temporada com o álbum 'A Fever You Can't Sweat Out' o qual já vendeu mais de 150000 cópias nos States, também no chamado passa-palavra, e acho que facilmente se consegue perceber porquê (segundo a canção em audição nesta data).

Considerado como emo-pop para os americanos (classificação que os britânicos rejeitam), este álbum é uma mistura de muita sonoridade, como por exemplo, violoncelo, pianos, tambores, baterias automatizadas, acordeão, etc. Segundo o NME o resultado final poderia ser um desastre, mas não é. Será possivelmente um dos melhores e mais ouvidos álbuns de 2006.

Arquivo Recuperado: Head Music (Suede)


Não sendo o melhor álbum dos Suede, pois o seu primeiro e homónimo álbum bem como 'Coming Up' foram, na minha opinião os melhores, 'Head Music' teve um certo impacto no meu ser lá pelos idos anos de 1999.

Tal como o vocalista dos Suede, Brett Anderson, estava eu a sentir-me também um pouco esgotado e já não sabia bem como aumentar o meu limite.

No essencial, as mexidas e contagiantes "Electricity" e "Can't get enough", bem como a melodiosa e sentimental "Everything will flow", assim como a super agradável "She's in fashion", magicavam pela minha mente um pouco baralhada da altura. E davam corpo ao que se sucederia em seguida.


Foi um álbum que me marcou pelo impulso na mudança radical operada na minha vida, do tipo "quando perdes tudo, o que deves fazer?"; voltar e recomeçar tudo novamente. E foi assim que "Everything will flow" participou na minha vida em Frankfurt nessa altura e respondeu aos meus atrofios, como pode aqui ser revisto.

2006/02/14

06-03-07/Two Gallants


Definitivamente e pelo que parece, 2006 será o ano Americano.

Depois de Clap Your Hands Say Yeah!, o novo álbum da Cat Power, a Jenny Lewis a solo (+ The Watson Twins), o que ainda está para aparecer dos The Flaming Lips, Yeah Yeah Yeahs, e outros, eis que temos Adam Stephenson e Tyson Vogel a formar os Two Gallants, cujo novo álbum, 'What the toll tells', foi ontem posto à venda e que, com alguma piada, afirmam poder fazer uma digressão pelo Iraque.


Uma espécie de piscar de olhos à Pop, mas com raízes Americanas impregnadas de energia punk.


Em digressão pela Europa, mais especialmente em Inglaterra, este duo anda com um especial destaque pelo single "Las Cruces jail" que pode ser ouvido, no site da mega-indie Saddle Creek.

[photo credits: Stephen Couratier]

Arquivo Recuperado: Arctic Monkeys @ Paradise Garage, LIS


Arctic Monkeys

A nova febre inglesa que surgiu do nada e que se afirmou através do passa-palavra pela web.

Dia 18 Mai '06,
Paradise Garage, Alcântara, LIS

Arctic Monkeys in Portugal is mandatory!

2006/02/13

06-02-07/Depeche Mode @ Pavilhão Atlântico


13 anos depois eis que os Depeche Mode regressaram a Portugal no passado dia 8 Fev, após alguma ausência ditada por Dave Gahan. Às 21h30m começou o espectáculo, a que posso classificar como abaixo de suficiente, diria mesmo, sofrível, deste grupo que "abriu a noite" com "A pain that I'm used to", do seu último álbum 'Playing the Angel', com os habituais problemas de som, característicos do Pavilhão Atlântico, mas que depois melhoraram substancialmente.

Seguiram-se alguns momentos, ditos altos ("A question of time", "Suffer well", "Walking in my shoes", "Just can't get enough", não mais), sem falar do cenário e do jogo de luzes e vídeos no palco, mas que no seu conjunto não chegaram para atenuar os momentos mais infelizes do concerto, especialmente quando Martin Gore decidia cantar. Apesar da sua excelente voz, tudo aquilo soava a uma banalidade tão démodé que eu parecia estar a reviver o filme 'Priscila, a rainha do deserto'. Tanta encenação e teatralidade fingida roçavam um pouco no piroso, especialmente com a canção "Home", com cenários cor de rosa, como se tratasse da aproximação do Dia de São Valentim.

Não estava sinceramente à espera de uns Depeche Mode com essa particularidade... a pedirem palminhas, isqueiritos acesos, bracinhos no ar e ondinhas entre o público, sinceramente... Só pega mesmo para os novos descobridores do grupo. Aparecer no palco de blazer (blazer?!), livrando-se da indumentária a pouco e pouco e mostrar o seu corpinho foi o auge. Talvez tenha sido esta a ideia de marca...


O fim do concerto, com o "Goodnight lovers" foi o auge do nonsense. A lamentar. Achei o concerto foleiro na sua generalidade. A não repetir em Alvalade no próximo mês de Julho.

2006/02/11

06-07-06/Z (My Morning Jacket)


Com o seu 4º álbum em 2005, intitulado 'Z', esta rapaziada de Louisville (US) afirma-se definitivamente no mundo musical da música pop independente americana, tal como os The Flaming Lips e os (extintos?) Galaxie 500. Foi em 2003 que os My Morning Jacket entraram numa digressão com os Voices, Doves, Foo Fighters e Burning Brides e talvez por este motivo começaram a ter uma maior projecção e conhecimento. E eis que em Outubro '05 aparecem com este novo álbum, claramente separado por dois motivos, como se de um CD com lado A e lado B se tratasse.

Canções como "Wordless Chorus" a qual inicia o desfile das canções de 'Z', possuem uma força que, segundo dizem, parece ter sido extraída de canções de outros tempos, numa espécie de misturas entre a folk, a pop, a música espiritual e uma espécie de reggae com influências rurais.

Comparativamente com os álbuns anteriores, as faixas que preenchem 'Z' têm mais guitarradas e as próprias músicas possuem letras muito mais firmes. O próprio single "Off the Record" favorece um clima de reggae dirigido para uma fusão de estilos, ou para aquilo a que chamam Air Noir.

Mas há mais canções a reter, como por exemplo, a mística "Gideon", a vigorosa "What a Wonderful Man", a agradável, melodiosa e muito rock à frente, "Anytime", a pianíssima "Knot Comes Loose" e a confortante e intensa "Dondante", com a qual fecham o álbum.

Em resumo, um excelente álbum de 2005 que não entrou na minha lista TOP30 '05, mas que em 2007 estará seguramente na lista do melhor de 2005 que ouvi em 2006. Há tempos atribuí aos My Morning Jacket o prémio 'A' (em oposição ao nome do seu último álbum). De facto, é a pontuação que merecem. Poderá haver alguma classificação A+?

2006/02/10

06-04-06/The Bravery @ Pavilhão Atlântico

Com o Pavilhão Atlântico a menos de meio gás, precisamente às 20h30m entraram em palco os The Bravery, banda pela qual ansiava pois não os vi no Festival de Paredes de Coura os quais, segundo consta, tiveram uma actuação em Lisboa muito diferente da desse Festival: mais comunicativos e menos snobs.


    Sam Endicott acertou desta vez e acertou mesmo porque os apenas 30 minutos de show foram, na minha opinião, insuficientes. Presença, passeios e danças com o microfone pelo palco, entradas e saídas de cena marcaram a actuação destes nova-iorquinos. Canções como "Public Service Announcement", "Fearless" e "An Honest Mistake" fizeram obviamente parte do alinhamento destes estreantes.
      A lamentar as pessoas que não estavam minimamente interessadas na primeira parte as quais poderiam ter-se portado com mais nível (mas o que se pode esperar de um concerto no Atlântico?).

      A lamentar também a organização do evento que publicitou o início do concerto para as 21h30, deixando alguma gente pendurada que os queria ver e acabaram apenas por ver os Depeche Mode.

      06-06-06/Fearless (The Bravery)


      Too many fingers, too many thumbs
      Something wicked this way comes
      The best time I've ever had
      Waiting around for something bad
      Fearless, fearless, ohh
      And I know that's why you love me
      Fearless, fearless, come on
      And I know that's why you love me, chica
      And I know that's why you love me, chica
      And I know that's why you love me, chica
      Oh, so fearless
      Oh, so fearless
      Oh
      This is what it's all about
      Take me in and eat me out
      Pins and needles in my arms
      Lucky eyes and lucky charms
      Fearless, fearless, ohh
      And I know that's why you love me
      Fearless, fearless, come on
      And I know that's why you love me, chica
      And I know that's why you love me, chica
      And I know that's why you love me, chica
      Oh, so fearless
      Oh, so fearless
      Oh, so fearless
      Oh, so fearless
      Oh, yeah

      2006/02/09

      06-05-06/Agenda de 2006.02.09- Algumas Sugestões

      10.02 - Electro-Domésticos (Planeta POP) @ Incógnito, Lisboa
      17.02 - Bauhaus @ Coliseu do Porto
      18.02 - Pop dell'Arte @ ZdB, Lisboa
      23.02 - Tiga @ Lux, Lisboa
      09.03 - Espers + Richard Bishop @ Casa da Música, Porto
      22.03 - The Vicious Five + Wraygunn @ Santiago Alquimista, Lisboa
      08.04 - Sofa Surfers @ Casa da Música [Porto]
      08.04 - Peter Hammill @ Gouveia Artrock 2006 [Teatro-Cine, Gouveia]
      20 a 23.07 - Festival de Vilar de Mouros
      28.07 - Depeche Mode @ Estádio de Alvalade, Lisboa
      03 a 06.08 - Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar

      2006/02/07

      06-03-06/Belle & Sebastian


      Os Belle and Sebastian presentes hoje na X-FM e na contracapa da UNCUT do mês de Março. De volta, com o seu novo álbum 'The Life Pursuit' o qual ainda não ouvi, mas que tenho que rapidamente tratar do assunto.
        Foram hoje definidos pela X-FM como o indie traduzido por impressões florais, um copo de sidra e um saco de amendoins. 10 anos, 7 álbuns e uma grande evolução musical deste colectivo escocês.
          Conto para breve escrever sobre este último álbum :)
            Alguém tem alguma opinião já formada??

            2006/02/06

            06-02-06/Coachella '06


            Foi finalmente revelado (não é que fique muito feliz porque não irei aos US... LOL!) o programa das festas do Festival do Deserto, Coachella '06, o qual terá lugar em Indio, California, nos próximos dias 29 e 30 de Abril.

            Os preços variam entre $85 (passe de 1 dia) ou $165 (passe de 2 dias). Falta o ticket Lisboa-Los Angeles, LOLL.

            Dia 29:
            Depeche Mode, Franz Ferdinand, Sigur Rós, Common, Damien Marley, Atmosphere, Carl Cox, My Morning Jacket, Ladytron, Clap Your Hands Say Yeah!, Posca, Cat Power, Animal Collective, Hard-Fi, Devendra Banhart, She Wants Revenge, The Walkmen, The Juan Maclean, Audio Bullys, Lady Sovereign, Deerhoof, The Duke Spirit, Editors, Stellastarr*, Lyrics Born, The Zutons, White Rose Movement, Colette, Wolf Mother, The Living Things, Nine Black Alps e Youth Group.

            Dia 30: Tool, Yeah Yeah Yeahs, Bloc Party, Paul Oakenfold, Scissor Sisters, Matias Yahu, James Blunt, Mogwai, TV On The Radio, Sleater-Kinney, Gnarls Barkley, Coldcut, Digable Planets, Amadou Mariam, Little Louie Vega, Mylo, Seu Jorge, Phoenix, Wolf Parade, The Go! Team, Metric, Imogen Heap, Art Brut, Dungen, The Dears, Jamie Liddell, The Magic Numbers, Los Amigos Invisibles, Jazzanova, Michael Mayer, Mates of State, Gilles Peterson, Gabriel and Dresden, The Subways, Minus the Bear, Be Your Own Pet e Giant Drag.

            2006/02/04

            06-07-05/The Great Destroyer (Low)


            Com um estilo totalmente diferente do que os Low nos habituaram, caminhando pela primeira vez naquilo que pode ser chamado o estilo sub-pop, o álbum 'The Great Distroyer' (o sétimo da carreira dos Low) demonstra mais uma vez como romper com o passado, pelo menos em quase cada novo álbum que lançam, o que é bastante bom.

            Este álbum revela também aquilo que os Low de mais minimalistas tinham bem escondido nas suas letras completamente carregadas de uma intimidade melodiosa. Como se quisessem fazer uma espécie de upgrade do controlo e do silêncio, já que sempre foram um grupo um pouco privado, digamos assim, os seus sons não eram para todos e eles sempre fizeram questão de se manter um pouco à margem da big fame.


            Este álbum deve ser ouvido com muita atenção. Parece que não entra à primeira. "Não. Isto devem ser outros Low." Mas não são. São os mesmos. Por isso, relaxa no chão da sala ou do quarto, com um cafézito na chávena ou um cigarrito na mão (para os que fumam) e deixa-te levar para dentro do próprio CD ou da própria aparelhagem ou amplificador. Canções com "California", "Step" ou "Just Stand Back" são as provas que há muito silêncio melodioso para ouvir e, já agora, em boa companhia.

            Imprescindível para quem ouvia há alguns anos Spain e Red House Painters. Aqui está uma boa aparição na 1ª década dos anos '90, década que ultimamente tem sido tão falada como a altura do 'Nada'.

            2006/02/03

            06-06-05/Nobody Move, Nobody Get Hurt (We Are Scientists)


            The day, you move, I'm probably gonna explode
            It's true, I'm probably gonna explo-oh-oh-oh-oooh
            Woah-oh-oh-oh-ooh
            You'll pray, for proof, I'm probably makin' this up
            It's true, I'm probably makin' this u-uh-uh-uh-ooh
            Woah-oh-oh-oh-ooh
            Because...

            My body is your body
            I won't tell anybody
            If you wanna lose my body
            Go for it, yeah
            My body is your body
            I won't tell anybody
            If you wanna lose my body
            Go for it, yeah
            Go for it, yeah

            If no-one moves, then nobody's gonna get hurt
            Don't move, 'cause nobody wants to get hu-uh-uh-uh-ooh
            Woah-oh-oh-oh-ooh
            We'll pray, for proof, I'm probably makin' this up
            It's true, I'm probably makin' this u-uh-uh-uh-ooh
            Woah-oh-oh-oh-ooh
            Because...

            My body is your body
            I won't tell anybody
            If you wanna use my body
            Go for it, yeah
            My body is your body
            I won't tell anybody
            If you wanna lose my body
            Go for it, yeah
            Go for it, yeah

            Because...

            My body is your body
            I won't tell anybody
            If you wanna use my body
            Go for it, yeah
            My body is your body
            I'm not just anybody
            If you wanna lose my body
            Go for it, yeah
            Go for it, yeah

            2006/02/02

            Arquivo Recuperado: Kraak Unilateral, LOL

            Lamento, mas já está decidido (unilateralmente) que o próximo jantar será aqui:

            Refeições económicas a €3,00 + sopa

            Todos os domingos ao almoço: ARROZ DE POLVO

            AS TRADICIONAIS E PEDIDAS

            PATANISCAS DE BACALHAU C/ ARROZ DE FEIJÃO.

            A escolher :

            Bacalhau c/ grão

            Bife de vaca c/ ovo

            Alheira de Mirandela

            Pataniscas de polvo

            Bacalhau c/ natas

            Bife à Pingão

            Entre outros.

            Estamos junto às noivas ( casa Pérola)

            Temos agência de totoloto.

            VISITE-NOS!!!

            ----------------------------------------------------------------------
            Digam lá se não vale a pena, hein? Junto "às noivas", com agência de totoloto e refeições económicas :)

            06-05-05/Agenda de 2006.02.02- Algumas Sugestões

            04.02 - Kubik @ Fnac, Matosinhos (Showcase)
            08.02 - Depeche Mode @ Pavilhão Atlântico [Lisboa] (1ª parte: The Bravery)
            10.02 - Electro-Domésticos (Planeta POP) @ Incógnito, Lisboa
            17.02 - Bauhaus @ Coliseu do Porto
            18.02 - Pop dell'Arte @ ZdB, Lisboa
            09.03 - Espers + Richard Bishop @ Casa da Música, Porto
            22.03 - The Vicious Five + Wraygunn @ Santiago Alquimista, Lisboa
            08.04 - Sofa Surfers @ Casa da Música [Porto]
            08.04 - Peter Hammill @ Teatro-Cine, Gouveia
            20 a 23.07 - Festival de Vilar de Mouros
            28.07 - Depeche Mode @ Estádio de Alvalade, Lisboa
            03 a 06.08 - Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar

            2006/02/01

            06-04-05/Röyksopp


            O duo norueguês Röyksopp irá lançar em breve (prevê-se em Março '06) um novo álbum, gravado de um concerto dado pela banda no passado mês de Novembro, cujo título será 'Röyksopp's Night Out'. O sucessor de 'The Understanding' (considerado um flop para muitos críticos) terá o seguinte alinhamento:

            1. What Else Is There?
            2. Only This Moment
            3. Remind Me
            4. Sparks
            5. Poor Leno (Istanbul Forever take)
            6. Go Away
            7. Alpha Male
            8. Go With the Flow
            9. Teppefall