2006/04/30

06-01-18/The Greatest (Cat Power)


Chan Marshall, esta mulher extraordinária que curte ser intitulada 'Cat Power' (nome que já gerou alguma polémica discussão entre amigos, sobre a classificação alfabética deste grupo), digamos que uma referência neste mundo indie, trouxe-nos mais uma referência musical em 2006, ou seja, o seu 7º álbum, 'The Greatest' (não! não é uma colecção de hits de álbuns passados!). Um pouco diferente dos álbuns anteriores, é mais um daqueles discos que desfaz os nossos corações aos pedaços, prova que Chan Marshall continua a crescer musicalmente reinventando as suas sonoridades, o que significa que seguramente estará numa qualquer lista mundial dos Best '06 (seguramente na minha).

Após a canção de abertura do álbum ("The Greatest"), seguem-se outras maravilhosas como "Living Proof" e "Could We", por exemplo. A voz desta mulher, carregada de harmonia e sensualidade cantantes, põe-me realmente bem. Sucedem-se outras canções, com um estilo já mais antigo, como por exemplo, "Empty Shell" ou "Islands", apesar de haver umas outras que não têm grande apetência, como por exemplo, "Where Is My Love" (apesar do piano), um ponto mais fraquito do álbum (a música é muito chatinha e só me faz lembrar o 1º CD da Norah Jones), apesar de haver quem diga que esta é a melhor música do álbum. Um jogo entre piano e a voz sensual de Chan Marshall.

Para quem não conhecia Cat Power, este álbum é uma excelente porta de acesso. Recomendado.

2006/04/29

06-07-17/Clip: Romantic Death (The Sun)

Interessante visualizar este fenómeno que se manifesta por uma turgidez de certos órgãos. Um vídeo interessante dos The Sun, "Romantic Death". Ao clicares na imagem, acedes ao site onde se encontra alojado o clip. Se carregares em play, mas na linha de controlo, visualizas o clip no blogue. You choose... :)




Video Credits: youtube.com

2006/04/28

06-06-17/Love Vibration (Josh Rouse)


"Step out into the sun
Step out into the world and love someone
Save yourself from hate
Save yourself from hate and all the hassle

And you people all know what I'm talkin' about
Yeah you people all know what he's talkin' about

Spread the love vibration...uh huh
Spread the love vibration

Now everbody's scared
Scared of being lonely and abandoned
Find someone who cares
Find someone to love and understand you

Spread the love vibration...uh huh
Spread the love vibration...uh huh
Spread the love vibration"

2006/04/27

06-05-17/Bloc Party



Após o brilhante trabalho do seu primeiro álbum, 'Silent Alarm', os Bloc Party preparam-se para rumar em direcção à Irlanda para gravar o segundo álbum onde a maioria das canções foi escrita durante as digressões da banda. Segundo as palavras de Kele Okereke, será um disco bem diferente do primeiro, feito com os mesmos músicos mas mais maduro, inspirado pela música clássica e pelo Maio '68, retratando o quotidiano da vida moderna na sociedade actual. Parece que o objectivo é acabar com o culto gerado à volta dos Bloc Party, rotulando-os de grupinho punk pop, como seguidores espirituais dos Gang Of Four.

2006/04/26

06-04-17/Agenda de 2006.04.26- Algumas Sugestões

27.04 - Südelectronic Lisboa @ Lux-Frágil, Lisboa
29.04 - Kings of Convenience @ Aula Magna, Lisboa
11.05 - Keane @ Aula Magna, Lisboa
14.05 - Dianne Reeves @ CCB, Lisboa
16.05 - Elliott Brood @ Casa das Artes, Famalicão
18.05 - Arctic Monkeys @ Paradise Garage, Lisboa
19.05 - Cindy Kat @ Casa da Música [Porto]
19.05 - Electro-Domésticos/Planeta Pop @ Incógnito, Lisboa
23.05 - Dresden Dolls @ Casa das Artes, Famalicão
26.05 - Tool, Placebo, Deftones, X-Wife @ Festival Super Bock Super Rock XL, Parque Tejo [Lisboa]
03.06 - Red Hot Chilli Peppers, Kasabian @ Festival Rock In Rio-Lisboa
04.06 - Wraygunn @ Festival Rock In Rio-Lisboa
07.06 - Franz Ferdinand, The Cult, Keane, dEUS, Editors, Linda Martini, The Weatherman @ Festival Super Bock Super Rock XL, Parque Tejo [Lisboa]
06.07 - München @ Culturgest, Lisboa
06.07 - Gotan Project @ Coliseu de Lisboa
07.07 - Old Jerusalem @ Culturgest, Lisboa
08.07 - Massive Attack @ Hype@Tejo, Lisboa
16.07 - Sigur Rós @ Pavilhão Atlântico, Lisboa
20.07 - Pixies @ Pavilhão Atlântico, Lisboa
--------------------------------------------------
22.07 - The Strokes @ Lisboa Soundz, Lisboa
22.07 - She Wants Revenge @ Lisboa Soundz, Lisboa
--------------------------------------------------
20 a 23.07 - Festival de Vilar de Mouros
28.07 - Depeche Mode @ Estádio de Alvalade, Lisboa
03 a 06.08 - The Prodigy @ Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar
04 a 06.08 - Festival Intercéltico de Sendim, Sendim
14 a 17.08 - Festival de Paredes de Coura, Paredes de Coura

2006/04/25

06-03-17/Boards Of Canada


Finalmente consegui ver hoje um clip dos Boards of Canada (obrigado MTV2)! Também é verdade que os rapazes do grupo, Michael Sandison e Marcus Eoin, gostavam pouco de produzir clips para as suas canções bem como dar nas vistas... E as boas notícias continuam, porque estes dois escoceses produtores de canções de marca e qualidade (aparecem na metade da década de '80, com nomes de grupos diversos, sendo apenas em '98, o baptismo com o nome Boards of Canada que os permitiu saltar para a ribalta com o álbum 'Music', um pilar importantíssimo na música electrónica dos nossos dias) continuam a evoluir no bom caminho, e vão lançar no próximo mês de Maio '06, o EP 'Trans Canada Highway', o qual terá um remix de "Dayvan Cowboy" cujo clip pode ser visto no side-bar deste blogue.

2006/04/24

Arquivo Recuperado: Ambassador (Elliott Brood)


Aproveitando a visita a Portugal deste trio canadiano, Elliott Brood, formado por Mark Sasso, Casey Laforet e Stephen Pitkin (não há ninguém no grupo chamado Elliott), os quais com as suas guitarras, tambores e outros instrumentos produzem uma espécie de som considerado como gritante, agressivo e desesperado, porém com um grande cativante carisma.

Formaram-se em 2002 e desde então faiscaram uma quantidade de devotos pelo Canadá e alguns outros pelo mundo e em 2006 lançaram o seu primeiro longa-duração no mercado internacional, 'Ambassador', após o lançamento em 2004 do EP 'Tin Type'. A sua inspiração, bem como o seu rock alternativo do tipo "rouco" reflectem a peregrinação entre as tradições folk e o último grito, coexistindo também melodias pop através de faixas como "Second Son", "The Bridge" e "Twill". E mais: fazem com que este álbum se torne viciante. Uma espécie de conjunto de canções que soam um pouco estranhas no compasso dos nossos ouvidos, mas que estás sempre à espera que algo se inverta na continuação da música. É absolutamente fantástico, como se estivesses à espera que algo aconteça rapidamente, embora não haja grandes variações entre o conjunto das canções, na sua generalidade.

O mais giro é que dentro do álbum existe um bilhete de comboio, válido apenas para uma viagem de ida. Talvez a ideia seja que quem oiça este álbum apanhe o comboio apenas num sentido na companhia dos Elliott Brood. De facto, não apetece voltar. A propósito do CD, todo o material que o acompanha é extraordinário. Tirando o bilhete de comboio já referido, existem fotografias, um cartão dos Elliott Brood a relembrarem os tempos do velho far-west, a forma como o nome das canções é exposto é absolutamente formidável.

Espero sinceramente que este álbum possa figurar na lista dos melhores de 2006. Sem grandes antecipações, quase que asseguro que estará na minha. É o meu apetite "gótico" a falar :) num dia cinzento e chuvoso como o de hoje, recomendo uma especial audição de 'Ambassador'. Os Elliott Brood actuam no dia 16 Mai '06 na Casa das Artes, em Famalicão.


:: The Bridge, hoje em audição aqui.

06-02-17/Anna Ternheim



Hallo Sverige :)

Olhos postos novamente na Suécia, em particular na bela cidade de Estocolmo!
Desta vez chega-nos Anna Ternheim, que não é mais que a autora de um álbum seguramente candidato a Top 2006, 'Somebody Outside', o qual marca a estreia desta sueca de 26 anos que tem uma das vozes mais espontâneas e cruas da actualidade. Pureza sonora, chamemos-lhe assim. Desde os 10 anos que a jovem toca guitarra, compõe, escreve e interpreta as suas canções. Foi citada num dos jornais de maior tiragem da Suécia, o Svenska Dagbladet, como sendo "a voz que corta como uma faca e canta sobre os sentimentos que nos ferem. Tão bela que nos faz querer chorar".

O álbum foi gravado numa única semana no mês de Agosto '03 em Gotland, uma ilha sueca na costa leste do país, após ter sido produzido também no mesmo ano o EP 'Anna Ternheim'. Para os apreciadores de PJ Harvey, Stina Nordenstam e The Knife, façam o favor de manter os olhos abertos com esta invasão viking, especialmente pela canção "French Love".

2006/04/23

06-01-17/Ambassador (Elliott Brood)


Aproveitando a passagem dos Elliott Brood por Portugal, o Kraakinho gira aqui um apontamento sobre os Elliott Brood, bem como uma opinião sobre o seu primeiro longa-duração, 'Ambassador'.

2006/04/22

06-07-16/X-Wife @ Lux




[photos by Kraak/Peixinho @ Lux, 2006.04.19 ]

A passagem dos X-Wife pelo palco do Lux no passado dia 19 Abr '06 mostrou-se quente, embora sem o glamour da chamada estreia/novidade, uma vez que não estava muito cheio e dado que o seu novo álbum, 'Side Effects', ainda não está totalmente divulgado. Nesta sessão foi apresentado o novo baterista da banda, André Hollanda (ex-Zen).


Com algumas (poucas) dificuldades pelo meio, apresentaram temas bastante apelativos do novo álbum, bem como algumas canções do anterior álbum, 'Feeding the Machine'. Destaque especial para a canção de encerramento, "Bright Lights Big City".

Um concerto bastante interessante, um pouco interactivo e onde em praticamente 1 hora os X-Wife mostraram que não se querem colar ao formato punk-rock pré-definido, mas sim a mostrar que querem reforçar as suas pisadas pela Europa fora com um novo formato musical.

2006/04/21

06-06-16/Take me Back (The Vines)


"There's no point in doin' what I've done
Lives are goddamned ruined like the runts

Take me back to the weather
Bend the tracks wish forever
Take me back for I go down there no more

Chew us up and spit us out again
Wavin' bye and getting high on trends

Take me back to the weather
Bend the tracks and wish forever
Take me back for I go down there no more

Well the road is long
But I know I can survive
Been away so long
Anyway I saw what I could find"

2006/04/20

06-05-16/IndieLisboa 2006


Começa hoje o 3º Festival Internacional de Cinema Independente de Lisboa, mais conhecido por IndieLisboa. Durante 10 dias (até 30 Abr '06) serão exibidos cerca de 300 filmes, distribuídos entre curtas e longas metragens.

Algumas das novidades este ano prendem-se com um maior número de filmes e um maior número de salas disponíveis para o evento. Outra novidade é que este ano haverá uma rubrica chamada INDIEMUSIC onde será possível ver alguns filmes dedicados às carreiras de vários artistas musicais, nomeadamente, The Smiths, Radiohead, The Flaming Lips, Leonard Cohen, entre outros.

Mais pormenores, bem como toda a programação detalhada, pode ser visto no site oficial do IndieLisboa2006, bem como algumas análises aos filmes exibidos podem ser vistos no blogue do, também patanisqueiro, Gonn1000.

2006/04/19

06-03-16/Spektrum

[ photo by Kraak/Peixinho @ Lux, 2006.04.14 ]

Premiados mais uma vez com um concerto dos Spektrum, o público nacional não exitou: apresentou-se no passado dia 13 Abr no Lux para mais uma hora de um espectacular concerto proporcionado por todos os elementos da banda, mas em especial, pelo sublime desempenho da vocalista Lola Olafasoye.


Um concerto de 1 hora, relativamente curto, mas excelente. Não foi preciso mais para o excelente show desta banda multi-cultural, desde a vocalista da Nigéria, aos baixo e bateria da Nova Zelândia e o impulsionador/criador do grupo, proveniente da Rússia. Juntaram-se todos em Londres para traçar o futuro da dance music.

"I don't need no lover I want a heart breaker"

06-04-16/Agenda de 2006.04.19- Algumas Sugestões

-------------------------------------------
19.04 - X-Wife @ Lux-Frágil, Lisboa
-------------------------------------------
21.04 - Art Brut @ Sushi, Leiria
21.04 - Pop dell'Arte @ Casa da Música [Porto]
22.04 - Black Dice @ Casa das Artes, Famalicão
27.04 - Südelectronic Lisboa @ Lux-Frágil, Lisboa
29.04 - Kings of Convenience @ Aula Magna, Lisboa
14.05 - Dianne Reeves @ CCB, Lisboa
16.05 - Elliott Brood @ Casa das Artes, Famalicão
18.05 - Arctic Monkeys @ Paradise Garage, Lisboa
19.05 - Cindy Kat @ Casa da Música [Porto]
23.05 - Dresden Dolls @ Casa das Artes, Famalicão
26.05 - Tool, Placebo, Deftones, X-Wife @ Festival Super Bock Super Rock XL, Parque Tejo [Lisboa]
03.06 - Red Hot Chilli Peppers, Kasabian @ Festival Rock In Rio-Lisboa
04.06 - Wraygunn @ Festival Rock In Rio-Lisboa
07.06 - Franz Ferdinand, The Cult, Keane, dEUS, Editors, Linda Martini, The Weatherman @ Festival Super Bock Super Rock XL, Parque Tejo [Lisboa]
06.07 - München @ Culturgest, Lisboa
06.07 - Gotan Project @ Coliseu de Lisboa
07.07 - Old Jerusalem @ Culturgest, Lisboa
08.07 - Massive Attack @ Hype@Tejo, Lisboa
16.07 - Sigur Rós @ Pavilhão Atlântico, Lisboa
20.07 - Pixies @ Pavilhão Atlântico, Lisboa
--------------------------------------------------
22.07 - The Strokes @ Lisboa Soundz, Lisboa
--------------------------------------------------
20 a 23.07 - Festival de Vilar de Mouros
28.07 - Depeche Mode @ Estádio de Alvalade, Lisboa
03 a 06.08 - Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar
04 a 06.08 - Festival Intercéltico de Sendim, Sendim
14 a 17.08 - Festival de Paredes de Coura, Paredes de Coura

2006/04/18

06-01-16/We Are Not The Infadels (Infadels)



Aqui está um CD que seguramente vai aparecer na minha lista Top2006 em Dezembro do corrente ano. O primeiro longa-duração dos Infadels (nome inspirado numa frase de Bin Laden que chamava então pecadores aos infiéis) , 'We Are Not The Infadels', saiu em Janeiro '06 e tem feito as minhas delícias ao longo dos últimos tempos. Brilha por casa, passeia-se pelo carro, gira no computador, é queimado em casas de terceiros e canta-me aos ouvidos via leitor mp3.
    Com uma sonoridade muito cativante e que te agarra logo ao som da 1ª faixa, "Love Like Semtex", desenrola-se daí para a frente a contagiar-te, a infectar-te e provoca-te uma daquelas sensações parvas quando começas a cantarolar as músicas sem te dares conta. Parece um vício, especialmente músicas como "Jagger '67", "Can't Get Enough" (já rodou aqui no Kraak FM <'+++<), "Reality TV" e "Topboy".
      Espantosos, carregados de potência no som, cheios de energia, plenos de intermináveis possibilidades (cada faixa que se segue é uma surpresa), estes rapazes atravessam-se por vários tipos musicais, desde o funk, à electrónica, ao disco-punk, ao rock e até por baladas mais calmas, melódicas e belíssimas ["Murder That Sound" (obrigatória) e "Stories from the Bar"].
        Altamente recomendado!! Para mim serão os HARD-Fi de 2006, ou seja, uma espécie de álbum de singles :)

        2006/04/17

        06-02-16/Whirlwind Heat


        Três rapazes vindos de Michigan (US) andam a fazer as delícias no Reino Unido com um som totalmente inspirado no fabuloso álbum dos Cake, 'Fashion Nugget' (quem não se lembra?). Com malhas aos Gang of Four, Liars, Yeah Yeah Yeahs, The White Stripes e aos New Order, captaram há alguns anos atrás a atenção de Jack White (The White Stripes) de tal forma que o 1º álbum do grupo, 'Do Rabbits', foi gravado em apenas 4 dias (2002) e produzido pelo mesmo Jack White.

        O seu novo álbum, 'Types of Wood', está pronto para sair no Reino Unido, já no próximo dia 24 Abr, e merece ser incluído na lista dos álbuns com a capa mais sensual de 2006. O mesmo foi produzido, financiado e imaginado pelos próprios elementos da banda.
          De salientar as digressões em que já participaram com os White Stripes, Yeah Yeah Yeahs, The Kills e Beck.

          2006/04/16

          06-01-15/Dan Sartain vs. The Serpientes (Dan Sartain)


          Tendo chegado às minhas mãos no fim de 2005, apesar de ter saído nos US em 2003, este trabalho de Dan Sartain é considerado para mim um pouco estranho, mas que na realidade muito me tem seduzido.

          Não há dúvidas que o álbum parece ter sido totalmente gravado na garagem particular do vocalista, Dan Sartain, sem grandes luxos. Talvez por este motivo, o disco tenha sido totalmente concebido sem grandes aparatos e com pouco glamour, o que pode revelar alguma pureza musical.


          Quando digo que o CD é estranho também me refiro ao conjunto de faixas que desfilam ao longo de todo o disco, que parece uma combinação de não sei quantos estilos presentes num só álbum. A canção "Trying to Say" é muito anos '50, "P.C.B 98" é um rock 'n' roll muito irregular, "I Could Have Had You" ultrapassa a marca de quê?, "Walk Among the Cobras Pt. 1/2/3" (uma música em 3 partes) parece-se com o som dos Kings of Leon, ou mesmo um rock com samba/reggae à mistura (?) e eu fico sem saber como qualificar este artista... rock, country, indie? Seria uma espécie de Johnny Cash à la século XXI?

          Talvez seja esta miscelânea de sons que me fascinam no álbum, ou seja, a bravura de durante pouco mais de 40 minutos ouvir a capacidade única que Dan Sartain tem em absorver e transmitir os diferentes tipos musicais já descritos.


          Experimentem 'Dan Sartain vs. The Serpientes' e apreciem algumas canções como: "Place To Call My Home", "Metropolis" e "Got That Feeling".

          2006/04/15

          06-07-15/Clip: Tender Buttons (Broadcast)

          Para quem quiser apreciar um dos melhores momentos do álbum dos Broadcast, 'Tender Buttons', ver e ouvir o clip do single com o mesmo nome do álbum, "Tender Buttons". Clica na imagem abaixo. :)


          2006/04/14

          06-06-15/Elevator (Hot Hot Heat)


          "Blame me for the elevator - I know you will
            It's not me who's the operator but you're going down
              You'll be sorry when you're singing all alone
                  But don't take me up
                    I'll just fall down once again
                      Don't take me up
                        I'll just fall down
                            Wake me when you're educated - I know you will
                              You'll be self-medicated - you're spinning round
                                You'll be there, but no one will even know your name
                                    But don't take me up
                                      I'll just fall down once again
                                        Don't take me up
                                          I'll only find my way back down
                                            Don't take me up
                                              I'll only find my way back down
                                                Don't take me up
                                                    It's true I've dabbled at times with confident lines
                                                      I was half of a man nearly half of the time
                                                        In an innocent way, I thought it could stay with us both on the ground
                                                          With us fooling around
                                                            Let's just stay on the ground
                                                              Let's stay fooling around on the ground
                                                                  Don't take me up
                                                                    I'll just fall down like I knew that I would.
                                                                      Don't take me up
                                                                        I'll only find my way back down
                                                                          Don't take me up
                                                                            I'll just fall down"

                                                                            2006/04/13

                                                                            06-05-15/Josh Rouse (Subtítulo)-Primeiras Impressões


                                                                            As minhas primeiras impressões sobre o novo álbum de Josh Rouse, 'Subtítulo', não são muito favoráveis e tendem para algum desapontamento. Sem dúvida que é um bom disco, bem elaborado, com nível, mas infelizmente não apresenta nada de marcante. Parece ser um álbum que facilmente se põe na gaveta ou na estante, sem nos lembrarmos que o temos para ouvir.
                                                                              Não há dúvidas que se escreve e que se compõe melhor, quando a fase da vida é mais negra...

                                                                              Apesar dos anteriores registos, brilhantes por sinal, 'Dressed Up Like Nebraska',
                                                                              '1972' e 'Nashville', ficam deste novo álbum algumas faixas a reter, como por exemplo, "Quiet Town", "It Looks Like Love" e "Summertime".
                                                                                Pode ser que mude de opinião ao longo dos próximos dias...

                                                                                2006/04/12

                                                                                06-04-15/Agenda de 2006.04.12- Algumas Sugestões

                                                                                12.04 - Danko Jones @ Hard Club, Gaia
                                                                                13.04 - Spektrum @ Lux-Frágil, Lisboa
                                                                                13.04 - Electro-Domésticos @ Incógnito, Lisboa
                                                                                14.04 - Dirty Pretty Things @ Santiago Alquimista, Lisboa
                                                                                ----------------------------------------
                                                                                19.04 - X-Wife @ Lux-Frágil, Lisboa
                                                                                ----------------------------------------
                                                                                21.04 - Art Brut @ Sushi, Leiria
                                                                                21.04 - Pop dell'Arte @ Casa da Música [Porto]
                                                                                22.04 - Black Dice @ Casa das Artes, Famalicão
                                                                                29.04 - Kings of Convenience @ Aula Magna, Lisboa
                                                                                14.05 - Dianne Reeves @ CCB, Lisboa
                                                                                18.05 - Arctic Monkeys @ Paradise Garage, Lisboa
                                                                                19.05 - Cindy Kat @ Casa da Música [Porto]
                                                                                23.05 - Dresden Dolls @ Casa das Artes, Famalicão
                                                                                26.05 - Tool, Placebo, Deftones @ Festival Super Bock Super Rock XL, Parque Tejo [Lisboa]
                                                                                03.06 - Red Hot Chilli Peppers, Kasabian @ Festival Rock In Rio-Lisboa
                                                                                04.06 - Wraygunn @ Festival Rock In Rio-Lisboa
                                                                                07.06 - Franz Ferdinand, The Cult, Keane, dEUS, Editors @ Festival Super Bock Super Rock XL, Parque Tejo [Lisboa]
                                                                                06.07 - München @ Culturgest, Lisboa
                                                                                07.07 - Old Jerusalem @ Culturgest, Lisboa
                                                                                08.07 - Massive Attack @ Hype@Tejo, Lisboa
                                                                                16.07 - Sigur Rós @ Pavilhão Atlântico, Lisboa
                                                                                20.07 - Pixies @ Pavilhão Atlântico, Lisboa
                                                                                20 a 23.07 - Festival de Vilar de Mouros
                                                                                28.07 - Depeche Mode @ Estádio de Alvalade, Lisboa
                                                                                03 a 06.08 - Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar
                                                                                04 a 06.08 - Festival Intercéltico de Sendim, Sendim
                                                                                14 a 17.08 - Festival de Paredes de Coura, Paredes de Coura

                                                                                2006/04/11

                                                                                06-03-15/Thomas Dybdahl


                                                                                Atenção novamente ao país dos fiordes!! O norueguês Thomas Dybdahl, autor e produtor de 3 álbuns a solo, acabou de lançar (Noruega, 2004) a nível internacional, o seu novo álbum 'One Day You'll Dance For Me, New York City', mais intimista que nunca e ao que parece carregado de uma acesa respiração através da sua música que se passeia entre o folk e o country, capaz mesmo de invejar qualquer artesão musical de Memphis ou de Nashville.

                                                                                Neste álbum está presente uma espécie de trilogia onde o elemento principal é a exploração de todas as nuances de um sentimento que flutua e gravita à nossa volta, chamado melancolia.

                                                                                2006/04/10

                                                                                06-02-15/The Killers


                                                                                Noticia o NME que os The Killers fizeram uma rara digressão no passado dia 25 Mar '06 que ocorreu a meio da gravação do segundo álbum da banda, no seu estúdio em Las Vegas, e a sua actuação no Ultra Music Festival, em Miami. Mesmo sem tocarem nenhuma das suas novas canções, ofereceram alguns indícios à natureza de seu próximo trabalho.

                                                                                Previamente reivindicando que o grupo estaria a trabalhar num album "mais americano", inspirado sobretudo pela música de Bruce Springsteen, em especial "Thunder Road" (Brandon Flowers revelou a sua paixão pelo 'Boss' durante a digressão vestido com a indumentária usada para o show e que pode ser vista aí ao lado). Um destaque para o casacão de revestimento salmão cor-de-rosa (by Dior).

                                                                                Tocando a maioria das canções do álbum 'Hot Fuss', assim como uma selecção do álbum lados-B 'Under The Gun', aí está o alinhamento do espectáculo:

                                                                                1. 'Jenny Was A Friend Of Mine'
                                                                                2. 'Under the Gun'
                                                                                3. 'Mr Brightside'
                                                                                4. 'Smile Like You Mean It'
                                                                                5. 'All These Things That I've Done'
                                                                                6. 'On Top'
                                                                                7. 'Glamorous Indie Rock & Roll'
                                                                                8. 'Midnight Show'
                                                                                9. 'Andy, You're A Star'
                                                                                10. 'Change Your Mine'
                                                                                11. 'Somebody Told Me'
                                                                                O vocalista Brandon Flowes aproveitou para explicar que o novo material inserido no 2º álbum fará que os ouvintes "se sintam sujos". O que mais irá acontecer até ao próximo mês de setembro (prevê-se o lançamento do novo álbum nesse mês)? Aguardemos pela surpresa.

                                                                                [photo credits: http://www.arjanwrites.com]

                                                                                2006/04/09

                                                                                06-01-14/Lights and Sounds (Yellowcard)


                                                                                O último álbum dos Yellowcard, 'Lights and Sounds', parece ter sido feito um pouco para romper com o recente passado introduzido pelo anterior álbum, 'Ocean Avenue' (uma espécie de punk-rock mainstream).

                                                                                Ao contrário deste último álbum, 'Ocean Avenue' foi uma verdadeira descoberta, genuína, que provara que a banda soube ter uma forma de contacto com o seu público, sem se apoiarem nos groupies ou mesmo nos fãs mais discretos. Foi uma questão de afirmação própria. Neste último álbum, os Yellowcard expandem-se mais ou menos de uma forma previsível, mesmo parecendo faltar por aqui uma pequena prancha para dar um impulso para saltar do alto, tornando o grupo, naquilo a que se pode chamar, muito original.

                                                                                E a beleza sente-se pela doçura de canções como "Rough Landing, Holly" e "Down My Head". Músicas verdadeiramente tristes, mas que roçam na alegria primaveril. Curiosamente, as baladas tomaram conta deste álbum, o que permitiu a afirmação do vocalista Sean Mackin, a mostrar as suas habilidades nos arranjos, particularmente nas canções "Waiting Game" (fabulosa) e "Space Travel" (hello, melodrama?).

                                                                                As ambição e expansão dos Yellowcard no que diz respeito às emoções foram bem-vindas e são mesmo admiráveis, apesar de curtir mais o seu lado, dito, apertado e estreito. De qualquer maneira, ouve-se mesmo muito bem este álbum, mesmo sendo mais suave e mais comercial.


                                                                                A reter: Holly Wood Died.

                                                                                2006/04/08

                                                                                06-07-14/Clip: Lost & Found (Feeder)

                                                                                Para quem quiser admirar o single "Lost & Found" retirado no álbum Best Of 'The Singles' dos Feeder. Clica na imagem abaixo. :)



                                                                                2006/04/07

                                                                                06-06-14/Another Sunny Day (Belle and Sebastian)


                                                                                Another sunny day, I met you up in the garden
                                                                                You were digging plants, I dug you, beg your pardon
                                                                                I took a photograph of you in the herbaceous border
                                                                                It broke the heart of men and flowers and girls and trees

                                                                                Another rainy day, we’re trapped inside with a train set
                                                                                Chocolate on the boil, steamy windows when we met
                                                                                You’ve got the attic window looking out on the cathedral
                                                                                And on a Sunday evening bells ring out in the dusk

                                                                                Another day in June, we’ll pick eleven for football
                                                                                We’re playing for our lives the referee gives us fuck all
                                                                                I saw you in the corner of my eye on the sidelines
                                                                                Your dark mascara bids me to historical deeds

                                                                                Everybody’s gone you picked me up for a long drive
                                                                                We take the tourist route the nights are light until midnight
                                                                                We took the evening ferry over to the peninsula
                                                                                We found the avenue of trees went up to the hill
                                                                                That crazy avenue of trees, I’m living there still

                                                                                There’s something in my eye a little midge so beguiling
                                                                                Sacrificed his life to bring us both eye to eye
                                                                                I heard the Eskimos remove obstructions with tongues, dear
                                                                                You missed my eye, I wonder why, I didn’t complain
                                                                                You missed my eye, I wonder why, please do it again

                                                                                The lovin is a mess what happened to all of the feeling?
                                                                                I thought it was for real; babies, rings and fools kneeling
                                                                                And words of pledging trust and lifetimes stretching forever
                                                                                So what went wrong? It was a lie, it crumbled apart
                                                                                Ghost figures of past, present, future haunting the heart

                                                                                2006/04/06

                                                                                06-07-13/Clip: Send In The Boy (Milburn)

                                                                                Para quem quiser admirar o single "Send In The Boy" de mais uma revelação de Sheffield, aí está o clip furor dos Milburn. My Little Bedroom, clica na imagem abaixo. :) Pegou, sabias? :D



                                                                                Pirataria à Portuguesa

                                                                                Esta é de ir às lágrimas... Parece que há vários artistas 'tugas que arranjam a pirataria como bode expiatório pelas baixas vendas dos seus álbuns no mercado. Esta é a lista de vários artistas que lutam contra a pirataria:

                                                                                Ágata (LOL), Agrupamento Musical Diapasão (Diapa Quê?), Aldina, Alfredo Vieira de Sousa (what?), Ana Moura (wie?), António Cunha (Uguru) (??), António Manuel Ribeiro (??), António Manuel Guimarães (Magic Music) (Magic?), Banda Lusa (LOL), Blasted Mechanism, Blind Zero, Bonga (4 me sake), Boss AC (!!), Camané (LOLLLLLL), CantaBahia (ROTFLOLLLLL), Carlos do Carmo (poupem-me), Carlos Maria Trindade (who?), Carlos Tê (este canta? pensei que só escrevesse para o outro), Clã, Cristina Branco, Da Weasel, Danae (?), David Fonseca (Haha - juízo, homem!), Dealema, Delfins, DJ Vibe (este??), Dulce Pontes (Júlio Isidro rules?), Emanuel (LOLLLL), Expensive Soul, Fernando Rocha (estou sideradooo!), Filipa Pais, Fingertips, FNAC (a loja também canta?), GNR, Gutto (?), Iran Costa (Hahaha! O melhor da lista, LOLLL), Íris, Jaguar Band, João Afonso, João Gil, João Monge, João Pedro Pais (God, help him!), João Portugal, Jorge Cruz, Jorge Palma, José Mário Branco, Liliana, Lúcia Moniz, Luís Cília, Luís Represas (alguém ouve isto?), Luísa Amaro, Mafalda Veiga (pássaros do sul?), Manuel Faria, Manuel Freire, Manuel Paulo (?), Mão Morta, Marante (Huh!), Maria João&Mário Laginha (!!), Mário Fernandes, Mariza, Ménito Ramos, Mesa, Miguel&André (LOLLL), Miguel Guedes (em nome individual), Mind da Gap, Místicos, Mónica Sintra (hahaha), Paula Teixeira, Paulo Ribeiro, Pedro Abrunhosa, Pedro Ayres Magalhães, Pedro Oliveira, Pedro Osório, Quatro Cantos (what?), Quim Barreiros (wat?), Quinta do Bill (ainda existem?), Rádio Macau (estes também ainda existem?), Rita Guerra, Rodrigo Leão, Rosita (LOLLLLLLLL), Rui Bandeira, Rui Veloso (nonsense), Santamaria (ainda não desapareceram?), Sérgio Godinho, Teresa Tapadas, The Gift (we're the best), Toranja (hmmm...), Toy (LOLLLLLLLL), Tozé Brito, UHF, Vitorino (quoi?), Wraygunn (!!), Xutos e Pontapés (um xutozito para o download?), X-Wife (!!) e Zé Peixoto.

                                                                                Mas será que alguém perde tempo a fazer downloads de músicas da Ágata? Ou da Rosita? Ou do Agrupamento Musical Diapasão? Será que alguém com alguma inteligência descarrega canções do Iran Costa? Não me parece que os ouvintes de muitos dos artistas acima indicados saibam sequer o que é um computador.

                                                                                06-05-14/Stellastarr* (by NME)



                                                                                Baralhados? Pois... eu também :S
                                                                                    Esta é a
                                                                                    review (ver link) mais absurda que já li até hoje:

                                                                                      "When you Arctic Monkeys are composing a review about any record Arctic Monkeys that has come out in the Arctic Monkeys weeks after the Hark Tick Mung Keys release of an acknowledged Arctic classic Monkeys guitar pop album of our Arctic Monkeys time, there's very little use in sidestepping (Arctic) or pettifogging (Monkeys) or fudging the issue. In the weeks after the advent of such a record - for example the debut album by the Arctic Monkeys - the entire sector faces up to a cull, a realignment to newly heightened expectations, during which every band has the choice of either inching into the glaring spotlight and saying, 'Yes! We ARE ready to be measured up next to this latest exemplar! WE ARE READY!', or delaying their release date by a few months. The former option means they might die on their arses and vanish in a puff of smoke, the latter pins its hopes on everybody having short memories and not thinking they're big wusses. And if you really believe in what you do, you take option one.

                                                                                      So well done, Brooklyn's Stellastarr*, for inching out under that spotlight and giving it a pop. And you could even extend that 'well done', if you were being kind, for proffering a solid (ugh!), cohesive (yuk!) set of literate guitar pop tunes. But - you probably sensed there was a 'but' coming - this month, said set feels as flimsy as a bonsai tree in a category four hurricane. It's not their fault that someone else released The Official Fifth Best British Album Ever™ a few weeks back, but by God, they're suffering for it nevertheless.

                                                                                      'Harmonies For The Haunted' (dreadful title) has its moments - 'Sweet Troubled Soul' (dreadful title - you'll notice a theme developing shortly) is a rip-snorter of a song, all galloping drums and barely restrained histrionics in the 'Crocodiles'-era Echo & The Bunnymen style, while 'When I Disappear' is a lovely, delicate thing. And the closer, 'Island Lost At Sea' (worst title of the lot - how can an island get lost? Islands don't move) is a note-perfect Massive Unsubtle Album-Closing Big Rock Classic. But, talking of subtlety and the lack thereof, man alive, the bulk of it is about as subtle as the enthused foreplay of a bull elephant - 'On My Own' is the worst offender, and believe us when we say that it is possible to close your eyes and imagine that it's Simple Minds right there in the room with you, stinking up the place with flatulent blasts of bombast. The problem is Shawn Christensen's bellowingly unsubtle vocal style, which batters every last vestige of restraint out of its way as it strains for greater heights of veins-bulging volume-as-passion. One imagines Mr Christensen takes himself terribly seriously, with his lost islands and his haunted harmonies and all - it's just a shame he chooses to convey this seriousness by approximating a klaxon horn.

                                                                                      So it's max points for putting up rather than shutting up, but only four points for quality, and those are the only points that count. Still, at least we didn't mention Arctic Monkeys.

                                                                                      Pete Cashmore." --> Retirado deste website
                                                                                      "

                                                                                      2006/04/05

                                                                                      06-04-14/Agenda de 2006.04.05- Algumas Sugestões

                                                                                      07.04 - Sofa Surfers @ Club Lua [Lisboa]
                                                                                      08.04 - Sofa Surfers @ Casa da Música [Porto]
                                                                                      08.04 - Peter Hammill @ Gouveia Artrock 2006 [Teatro-Cine, Gouveia]
                                                                                      11.04 - Danko Jones @ Paradise Garage, Lisboa
                                                                                      12.04 - Danko Jones @ Hard Club, Gaia
                                                                                      13.04 - Electro-Domésticos @ Incógnito, Lisboa
                                                                                      14.04 - Dirty Pretty Things @ Paradise Garage, Lisboa
                                                                                      21.04 - Art Brut @ Sushi, Leiria
                                                                                      21.04 - Pop dell'Arte @ Casa da Música [Porto]
                                                                                      22.04 - Black Dice @ Casa das Artes, Famalicão
                                                                                      29.04 - Kings of Convenience @ Aula Magna, Lisboa
                                                                                      14.05 - Dianne Reeves @ CCB, Lisboa
                                                                                      18.05 - Arctic Monkeys @ Paradise Garage, Lisboa
                                                                                      19.05 - Cindy Kat @ Casa da Música [Porto]
                                                                                      23.05 - Dresden Dolls @ Casa das Artes, Famalicão
                                                                                      26.05 - Tool, Placebo, Deftones @ Festival Super Bock Super Rock XL, Parque Tejo [Lisboa]
                                                                                      03.06 - Red Hot Chilli Peppers, Kasabian @ Festival Rock In Rio-Lisboa
                                                                                      04.06 - Wraygunn @ Festival Rock In Rio-Lisboa
                                                                                      07.06 - Franz Ferdinand, The Cult, Keane, dEUS, Editors @ Festival Super Bock Super Rock XL, Parque Tejo [Lisboa]
                                                                                      16.07 - Sigur Rós @ Pavilhão Atlântico, Lisboa
                                                                                      20.07 - Pixies @ Pavilhão Atlântico, Lisboa
                                                                                      20 a 23.07 - Festival de Vilar de Mouros
                                                                                      28.07 - Depeche Mode @ Estádio de Alvalade, Lisboa
                                                                                      03 a 06.08 - Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar
                                                                                      04 a 06.08 - Festival Intercéltico de Sendim, Sendim
                                                                                      14 a 17.08 - Festival de Paredes de Coura, Paredes de Coura

                                                                                      2006/04/04

                                                                                      06-03-14/The Knife


                                                                                      Apesar do lançamento no mês passado do 3º álbum dos The Knife, só comecei a ouvir falar deste duo sueco, após a aparição no mercado, em 2005, do álbum 'The Understanding', dos Röyksopp. Tudo porque este último álbum tem no seu alinhamento uma faixa muito especial, "What Else Is There?", cuja voz foi dada por Karin Dreijer, um dos membros dos The Knife (o outro membro é o irmão de Karin, Olof Dreijer).

                                                                                      Este último disco, 'Silent Shout', sucessor de 'Deep Cuts' (ouvir "Heartbeats") que lhes permitiu algum destaque por terras inglesas bem como por alguns outros países europeus, é muito ao estilo best anos '80, a fazer lembrar um pouco os (saudosos) Japan assim como os Cocteau Twins.

                                                                                      O que é impressionante é que tenho o CD há dias e já ando fascinado pela transposição desse ambiente inquietante e ao mesmo tempo virgem, vindo das terras ligeiramente geladas de Gotemburgo.

                                                                                      Recomenda-se.

                                                                                      2006/04/03

                                                                                      06-02-14/Peaches


                                                                                      E aqui temos a excêntrica Peaches de regresso ao estúdio. Neste momento está feita louca a trabalhar na produção do seu último álbum, sucessor de 'Fatherfucker', o qual ainda não tem título. Prevê-se o seu lançamento lá para meados do próximo verão o qual conta com a participação especial de Josh Homme (Queens Of The Stone Age). Depois de ter assistido a uma parte do seu concerto no último Festival SW, posso afirmar que um espectáculo com ela é algo a que se pode classificar como "não se pode perder".