2009/11/19

A Brief History of Love (The Big Pink)


Se havia álbum que eu estava mais que à espera que saísse era esta pequena maravilha de nome 'A Brief History of Love' dos britânicos The Big Pink.

Depois de vários aperitivos servidos ao longo de quase um ano como "Stop the World", "Too Young to Love", os formidáveis singles "Velvet" e "Dominos", os The Big Pink, com este seu álbum de estreia em nada desiludiram, ao contrário de muitas bandas, que lançam poderosos singles mas depois, quando o álbum, vem para a mesa, fica-se com aquela sensação de estarmos a comer um bitoque sem ovo.

'A Brief History of Love' que, como já se esperava, rodeia o shoegaze de forma sábia a chamar a atenção dos mais incondicionais fãs dos The Jesus & Mary Chain é um álbum incrivelmente
romântico. A piscar o olho esquerdo àquilo a que se pode chamar de pop elegante e o olho direito ao rock, 'A Brief History of Love' está carregado de harmonias que percorrem estradas onde a paisagem também viaja, quer seduzida pelas guitarras mais ao estilo rock, quer pelos movimentos noisy-sónicos espalhados por todos os pontos de controlo existentes ao longo do nosso caminho.

Para ilustrar isto, seguramente que a escolha do alinhamento do álbum não foi deixada ao acaso. "Crystal Visions" na pole-position, informa de forma prudente o que se poderá seguir nos restantes 10 temas do álbum. Se os temas que acima referi dispensam mais elogios (já os fiz noutros escritos neste blog), outros mais se afiguram necessários para metermos a cabeça de fora da viatura e permitir que o vento electrónico trazido pelo movimento do automóvel nos invada o cérebro. É o caso dos excelentes temas "At War with the Sun", "Golden Pendulum" e "Frisk" (melhor tema do álbum?). Já na recta final, tempo ainda para abrirmos um sorriso de orelha a orelha com "Tonight" e terminar com o familiar toque Pixies no tema "Count Backwards from Ten".


Com todos estes ingredientes, os The Big Pink souberam, a meu ver, construir um universo pop/rock/electrónico recheado de camadas shoegaze sem cairem numa popice enfadonha, o que lhes trouxe, pelo menos para meu agrado, muitas vantagens.

Sem dúvida, uma das bandas revelação de 2009 e digna de ter sido acolhida pela editora 4AD.


Álbum (muito) recomendado!

.:: Artigos relacionados com os The Big Pink neste blog: 1. The Big Pink-"Tonight" [para artigos mais antigos, aceder através do link definido em 1.].

..:: Automatic English (bad) Version powered by Google.

3 comentários:

h. gabriel disse...

Adoro este disco!

ImpossiblePrince disse...

um dos meus álbuns favoritos do ano. Simplesmente perfeito!

saltydays disse...

obrigada pelo conselho! estou a amar...